A importância da sociabilização de filhotes

1 outubro 2016
Comments 0
Category Fitness
1 outubro 2016, Comments 0

Por Nathália Camillo, adestradora da Cão Cidadão.

 

Seu filhotinho já chegou no novo lar e está aprendendo as regras básicas de convivência da casa, como fazer as necessidades no local certo, o que pode e o que não pode roer e onde pode ou não entrar. Mas existe algo também muito importante para o desenvolvimento dele, a sociabilização.

 

A sociabilização com pessoas, objetos e outros animais é fundamental para que o filhote esteja preparado para uma vida adulta equilibrada e feliz. A fase mais recomendada começa nos primeiros dias de vida do pet, ainda com a mãe na ninhada, e segue até aproximadamente os três meses. Após, o filhote entra no período em que se mostra mais medroso a novas situações e indivíduos em seu ambiente.

 

Mas como sociabilizar o cãozinho, se ele ainda não terminou o calendário de vacinas indicado pelo veterinário?

 

Para uma boa sociabilização não é preciso que o filhote – ainda não totalmente imunizado – saia para um passeio na rua. Chame seus amigos para te fazer uma visita, poucas pessoas por vez, e apresente-os ao peludo de forma leve e divertida. Use seu brinquedo favorito ou petiscos para que ele associe a presença de pessoas novas com coisas boas. Alguns cães são mais tímidos e retraídos do que outros, por isso é importante não forçar uma aproximação se ele não estiver à vontade. Pelo contrário, tente atiçar sua curiosidade natural e deixe-o chegar por conta própria. Faça isso com o máximo de pessoas diferentes possível, assim, seu bichinho estará sempre tranquilo em ambientes desconhecidos, aguardando que coisas boas e divertidas aconteçam nesses momentos.

 

A sociabilização com outros cães precisa ser criteriosa, para não resultar em sustos ou traumas, e também para que o filhote não contraia nenhuma doença.

 

Peça para algum amigo que tenha um cão saudável, vacinado e calmo, que venha lhe fazer uma visita. Deixe o cão mais velho na guia e estimule o filhote a se aproximar dele. Da mesma forma, recompense seu cão com petisco e elogios sempre que ele se aproximar para cheirar o outro cão. O uso da guia é muito importante nesse primeiro momento para evitar que o cão mais velho se aproxime do filhote de forma bruta ou muito entusiasmada, mas após algum tempo e vendo que ambos estão calmos e relaxados ela pode ser retirada.

 

É importante procurar um cão manso e que não tenha histórico de brigas com outros animais, para que o filhote não passe por uma situação de estresse logo nos primeiros encontros e possa desenvolver algum trauma. Mesmo filhotes que já convivam com outros animais na própria residência, precisam ser sociabilizados com outros pets, porque podem se acostumar apenas com os que já conhecem.

 

Até mesmo um que já passou essa fase, ou adulto, pode ser sociabilizado. Contudo, o tempo necessário para esse processo tende a ser maior. Os cuidados são basicamente os mesmos, porém a aproximação deve ser mais gradual e alguns cães podem se mostrar mais arredios ou agressivos em seu próprio território. Os encontros entre dois cães podem ter mais sucesso se forem feitos de forma tranquila em um ambiente neutro, como uma praça. Apresentá-los durante um passeio pode ser uma boa ideia também.

adestradora

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>